Filme Servidão

Cena do filme ‘Servidão’

 

O documentário “Servidão”, dirigido por Renato Barbieri e Neto Borges, será exibido em uma sessão especial no Cine Ritz Jardins, localizado no Shopping Jardins, em Vitória, no dia 1º de março, às 20h30. Em seguida, haverá um debate com o diretor Renato Barbieri e o testemunho do protagonista do filme, Marinaldo Soares Santos, ex-escravizado em fazendas no Pará. O encontro promete levantar discussões e conscientização sobre a persistência e os malefícios da escravidão contemporânea no Brasil.

O evento contará com um número limitado de vagas para a participação do público externo. Interessados podem realizar suas inscrições por meio do seguinte link: Formulário de Inscrição. As vagas remanescentes estão reservadas para membros do Ministério Público do Trabalho no Espírito Santo, magistrados do Tribunal Regional do Trabalho da 17ª Região, auditores-fiscais do Trabalho, imprensa, representantes da Comissão Pastoral da Terra, além de autoridades de outros órgãos públicos.

“Abolição já! A outra não valeu”

 “Servidão” é uma obra cinematográfica engajada que lança um olhar incisivo sobre a escravidão contemporânea no Brasil, em um apelo direto pela abolição definitiva dessa prática abominável. O filme vem como um reforço crucial para o movimento abolicionista brasileiro, desafiando a ideia de que a Lei Áurea, assinada em 1888, encerrou de fato esse capítulo sombrio da história do país. Atualmente, estima-se que cerca de 369 mil brasileiros vivam em condições de trabalho análogo à escravidão, uma realidade que clama por mudança.

No documentário, o público terá acesso a depoimentos contundentes de abolicionistas modernos e trabalhadores rurais que foram vítimas da escravidão contemporânea, proporcionando uma visão comovente dessa realidade muitas vezes invisível. Com um elenco de peso, incluindo nomes como Negra Li, Dodô Azevedo e Kailash Satyarthi, o filme oferece uma narrativa que expõe as injustiças e convoca a sociedade à ação.

Segundo o procurador do Trabalho, Vitor Borges da Silva, “o documentário “Servidão” conclama a sociedade e os órgãos públicos a relembrarem que a escravidão contemporânea é uma chaga que ainda assombra o nosso país. O tema, que é meta prioritária de combate pelo MPT, merece ampla visibilidade na medida em que a dignidade de muitos trabalhadores, inclusive no nosso Estado, ainda se encontra aviltada por essa prática nefasta”, destaca.

Já para a juíza do Trabalho, Germana de Morelo, “o longa documental “Servidão” é uma obra prima que coloca lente sobre a escravidão contemporânea, contribuindo com informação para combater esta mazela. A iniciativa do TRT de trazer o filme, seguido de debate com o diretor e o personagem real Marinaldo, permite alcançar pessoas e instituições para a inadiável luta abolicionista”, comenta.

Recursos do MPT para divulgação

A divulgação do documentário “Servidão” recebeu destinação de recursos financeiros provenientes de uma ação civil pública (ACPCiv 0123000-86.2012.5.17.0141), movida pelo MPT contra uma fazenda em São Domingos do Norte, no Espírito Santo. No local, foram resgatados 17 trabalhadores que desempenhavam funções em condições degradantes. O valor da indenização por danos morais coletivos está sendo aplicado com o intuito de fortalecer medidas educativas e preventivas contra o trabalho análogo à escravidão.

Dados

De 2019 a 2024, o MPT recebeu 8644 denúncias, ajuizou 602 ações na Justiça do Trabalho e firmou 1657 termos e ajustamentos de conduta. No Espírito Santo, no mesmo período foram realizadas 233 denúncias, ajuizadas quatro ações e firmados 38 TACs. Os casos envolvem condições degradante, trabalho forçado, jornada exaustiva e servidão por dívida.

De acordo com o Observatório da Erradicação do Trabalho Escravo e do Tráfico de Pessoas, desenvolvido pela plataforma Smartlab, em pesquisa realizada entre 1997 e 2023, setores econômicos com mais registros de casos no Espírito Santo são: o cultivo de café (57%), seguido pelo cultivo de cana-de-açúcar (30,8%) e a construção de edifícios (4,88%).

O Observatório também revela, em pesquisa de 2002 a 2023, o perfil das vítimas quanto à raça dos resgatados: os pardos se encontram em primeiro lugar (71,1%). Além disso, a maioria dos resgatados era analfabeta e do gênero masculino.

Exibição

“Servidão” está atualmente em exibição em diversos cinemas brasileiros, oferecendo ao público a oportunidade de se engajar com essa questão urgente. No Espírito Santo, não tem previsão de estar em cartaz nos cinemas. Em breve, o filme estará em plataformas de streaming.

 

SERVIÇO

Evento: Exibição e debate do Documentário “Servidão”

Dia: 1º de março (sexta-feira)

Horário: 20h30

Local: Cine Ritz Jardins, no Shopping Jardins

Endereço: R. Carlos Eduardo Monteiro de Lemos, 262 – Jardim da Penha, Vitória – ES, 29060-120

Interessados: Formulário de Inscrição (vagas limitadas)

 

*Fonte: TRT17