Antiga sede da JFES na Cidade Alta

O prédio na Rua São Francisco, 52, Cidade Alta, foi sede da JFES de 1986 a 2010 e, depois, passou a abrigar o arquivo e o depósito judicial

 

A Seção de Arquivo e Depósito Judicial (Seard) da Justiça Federal do ES, que atualmente ocupa a antiga sede da Justiça Federal do ES, na Cidade Alta, em Vitória, está de mudança para a sede atual da JFES, na Beira-Mar (Av. Marechal Mascarenhas de Moraes, 1877, Monte Belo, Vitória).

À Seard cabe o arquivamento e a guarda de processos judiciais e administrativos, bem como de todo acervo documental, gerado pela Administração e varas federais. O setor também é responsável pelo projeto de Gestão de Documentos e de Autos Findos, com vista à eliminação do acervo inservível. No Depósito Judicial estão acautelados materiais apreendidos ou penhorados em processos judiciais em curso.

Cronograma

A mudança do arquivo para a Beira-Mar teve início na segunda quinzena de outubro e a previsão é de que esteja concluída no final de janeiro de 2020.

Segundo a servidora Adriana Alves Batista Queiroz, coordenadora da comissão responsável pela mudança, serão transportadas para a sede aproximadamente 1.300 estantes e 34.000 caixas – algo em torno de 800.000 processos.

Todo o material – processos, documentos e materiais apreendidos – será levado para o Edifício Sede, sendo que o transporte do material apreendido ficará sob a responsabilidade da área de segurança.

De acordo com a coordenadora, até o momento foram encaminhadas para a sede 25% do total de estantes com as respectivas caixas de processo.

Economia

Com a desocupação do prédio da Cidade Alta, a Justiça Federal prevê uma economia de aproximadamente R$ 600 mil no ano de 2020 e cerca de R$ 1 milhão por ano de 2021 em diante.

A proposta de transferência do arquivo para a sede da Beira-Mar foi feita pelo coordenador de um dos projetos do programa de inovação da Justiça Federal, Rogério do Nascimento Siqueira, e aceita pela Administração, através da ocupação temporária de diversos espaços do edifício sede, paralelamente ao aumento do ritmo de análise de autos findos visando à eliminação.

A supervisora da Seard Gilsea Martins Soares e sua equipe passarão a atender no quarto andar da sede.

A mudança do arquivo foi estabelecida como uma das prioridades da diretora do foro, juíza federal Cristiane Conde Chmatalik, para o biênio 2019/2021.

sede beira-mar

Até final de janeiro de 2020, todo o acervo do arquivo e do depósito judicial estará na atual sede da JFES, na Beira-Mar